Toda empresa, independente de seu setor, executa em sua gestão alguma estratégia de marketing. E nas escolas particulares não há como ser diferente, seja para garantir a manutenção dos alunos, seja para a captar novos.

Escolas pequenas ou grandes, que fazem parte de uma rede ou com apenas uma unidade, com maior ou menor nível de profissionalização terão desafios de gestão cada vez maiores. O conhecimento de conceitos de marketing e administração pode ajudar a planejar melhor a estratégia de marketing da sua instituição de ensino.

Por essa razão, separamos 5 ensinamentos de marketing para você aplicar na sua gestão de marketing escolar.

1) Faça uma matriz SWOT

A matriz SWOT é comumente usada em empresas para diagnóstico e serve de base para o planejamento estratégico. Seus usos podem ser extrapolados para projetos específicos, planejamentos de curto ou longo prazo e avaliações de diferentes cenários dentro da escola.

Isto porque o SWOT da sigla se refere a:

  • S, stregths, as forças;
  • W, weakenesses, as fraquezas;
  • O, opportunities, as oportunidades;
  • T, threats, as ameaças.

Matriz SWOT

As forças e fraquezas dizem respeito às características da sua escola. São atributos sobre os quais você tem controle: mensalidade, estrutura do prédio, qualidade dos professores e a satisfação dos pais, por exemplo. Já as oportunidades e ameaças são externas à sua escola e dizem respeito a variáveis que é impossível controlar, como mudanças de uma lei ou abertura de uma escola concorrente na mesma rua da sua instituição.

A partir dos resultados obtidos por meio desta análise, você será capaz de entender o contexto em que a sua escola inserida, corrigir fraquezas, trabalhar as suas forças enquanto posicionamento de marca, além de projetar os próximos passos da sua escola.

Download: Preparamos um material com o passo a passo de um bom planejamento. Baixe-o aqui.

2) Conheça seu público

Conhecer seu público-alvo é um dos passos para garantir a efetividade das suas campanhas e comunicação de marketing. No contexto educacional, boa parte das peças de comunicação que uma escola cria é focada em seus clientes indiretos, ou seja, as famílias (pagantes), que são efetivamente seu público-alvo. Em marketing, faz-se a diferenciação entre user (quem usa o produto ou serviço) e buyer (quem compra).

Enquanto estratégia de marketing, existem alguns critérios de segmentação que podem ser utilizados para entender melhor o comportamento do seu público e direcionar esforços.

  • Geográfico: localização do público alvo em estado, cidade, região, microrregião, densidade, proximidade ou afastamento de um ponto, etc. No caso da escola, em geral, cabe selecionar bairros de influência na cidade.
  • Demográfico: idade, rendimento familiar, gênero, tamanho da família, religião, escolaridade, profissão.
  • Psicográfico: comportamento, estilo de vida, personalidade.
  • Comportamental: disposição para comprar, motivação e atitude. Tem a ver com o comportamento do consumidor perante o produto.

3) Área geográfica de influência da escola

Entender a localização dos seus alunos e de escolas concorrentes é fundamental para planejar uma campanha de matrículas, a abertura de novas unidades ou parcerias com escolas que oferecem outros segmentos de ensino.

Um estudo sobre a região que a escola está inserida pode responder uma série de questões relevantes para o planejamento:

  • Distribuição de unidades da minha escola, escolas concorrentes e alunos;
  • Participação de mercado em cada bairro
  • Em média, a quantos quilômetros da escola meus alunos estão posicionados? Dentro dessa lógica, quais os bairros com potencial de captação?
  • Quais bairros têm mais crianças e jovens em idade escolar no entorno? E mais escolas concorrentes disputando alunos?
  • Desses bairros, quais têm faixa de renda compatível com a mensalidade cobrada?

Plataformas como o GeoEscola organizam essas informações automaticamente e ajudam na compreensão da concorrência, bairros com maior potencial de captação no entorno, faixa de renda das famílias, concentração de escolas concorrentes por região e perfil das escolas concorrentes.

4) Invista em redes sociais

O acesso à internet e às redes sociais aumenta dia após a dia. De acordo com o último estudo da We are Social e Hootsuite, 66% da população no Brasil possui acesso à internet e 62% deles são conectados a alguma rede social.  Por isso, criar a imagem da sua escola em um ambiente virtual pode ser uma ótima maneira de influenciar na retenção e captação de alunos.

Você pode criar um site, um blog, uma página no Facebook, entre tantas outras redes sociais normalmente utilizadas, além de alimentar perfis da sua escola em sites de guias de escolas e portais que oferecem bolsas de estudo.Construa conteúdos atrativos, fortaleça os posicionamentos da escola, o projeto pedagógico e os seus pontos fortes.

Baixe o livro digital: Redes sociais para escolas e outras ferramentas

5) Escute o seu cliente

Instituições de ensino possuem uma vantagem competitiva muito grande: o contato diário e intenso com seus clientes. Ouvir as suas necessidades é fundamental para planejar estratégias de marketing e manter os alunos e famílias satisfeitos. Mantenha um canal de comunicação aberto com pais e alunos. Organize reuniões com alunos e famílias, inclua-os em decisões pedagógicas e de estrutura, monitore o que eles estão falando sobre sua escola nas redes sociais e faça-os sentirem-se parte atuante das decisões.

Investir em marketing escolar pode ser um desafio, mas ao implementá-lo você pode tornar sua instituição de ensino mais rentável, organizada e bem posicionada em seu mercado, mantendo uma boa reputação com alunos e famílias. 

Se você tem interesse em saber um pouco mais sobre marketing escolar, não deixe de conferir os materiais gratuitos disponibilizados pela TuneducVocê pode iniciar sua jornada de conhecimento com nosso Guia de Marketing Educacional. Basta clicar no banner abaixo.

Compartilhe

Acompanhe a Tuneduc nas redes

Leia mais no blog