O maior dilema dos educadores ao refletirem sobre o desenvolvimento de habilidades do Enem na escola é a adequação do tempo. Ao contrário da memorização de conteúdos, desenvolver uma determinada habilidade exige repetidas experiências em diferentes contextos que podem exigir mais ou menos o protagonismo do aluno.

Como trabalhar as habilidades do Enem?

Garantir que um aluno seja capaz de identificar o objetivo de um texto, por exemplo, exige que ele tenha sido exposto a diferentes tipos de textos, com diferentes linguagens e objetivos. Tal tarefa, de maneira alguma, pode ser iniciada e finalizada em uma aula, mas é algo que deve aparecer em vários momentos durante toda a vida escolar.

Como os itens do Enem avaliam habilidades, dificilmente realizar uma única atividade que trabalhe determinada habilidade vai garantir que um aluno acerte um item relacionado a ela. Após escolher a habilidade a ser trabalhada, deve-se estruturar uma série de intervenções que, somadas às experiências do aluno, o ajudarão a desenvolver tal habilidade. O trabalho de habilidades na escola não exclui o ensino de conteúdos.

Estrutura das habilidades

Toda habilidade é estruturada por um verbo (tarefa cognitiva), um conteúdo e um contexto. Desta forma, o aluno só será capaz de dominar a habilidade “Resolver situações problemas envolvendo a variação entre grandezas” se souber o que são grandezas e como elas podem variar entre direta e inversamente proporcionais. A habilidade nada mais é do que a qualificação do uso deste conhecimento.

Outra coisa importante para se ter em mente, quando se pretende trabalhar habilidades é que existem diferentes níveis de tarefas cognitivas: localizar uma informação em um texto, por exemplo, é mais simples do que julgar uma informação de um texto.

Desta forma, uma atividade que trabalhe a localização de informação, não trabalhará o julgamento desta informação. Quanto mais complexa é uma tarefa, maior deve ser o protagonismo do aluno para consolidá-la. Dificilmente um aluno aprenderá a julgar uma informação apenas assistindo a outras pessoas desempenharem esta ação.

habilidades do Enem

Sabemos que as diferentes tarefas cognitivas são trabalhadas com diferentes atividades na sala de aula, a primeira ação, quando se decide melhorar o desempenho nas habilidades do Enem, é identificar qual nível se deseja trabalhar. Para auxiliar neste trabalho, a Tuneduc listou as tarefas apresentadas nas diferentes habilidades da Matriz de Referência e as classificou nos níveis descritos na Taxonomia de Bloom Revisada.

Quer saber mais? Baixe um livro digital (grátis) completo sobre o assunto:habilidades do enem 2

 

 

 

Compartilhe

Acompanhe a Tuneduc nas redes

Leia mais no blog